Refletindo sobre os heróis: Comemoração do ataque a Zeebrugge

On the 106th Anniversary of the Dover Patrol’s raid on Zeebrugge, commemorations were held in Dover on April 23, 2024. Reverend Catherine Tucker led a service at St. James’ Cemetery at 11am, where Vice Admiral Sir Roger Keyes and the fallen heroes of the raid rest. Wreaths were laid by Civic representatives, along with VeteransAssociations, Community Groups, and families of the fallen.

The raid on the Zeebrugge mole, occurring on St. George’s Day in 1918, stands as a poignant chapter in both British and Belgian history, symbolizing resilience and sacrifice during the First World War. At noon, The Right Worshipful, The Town Mayor of Dover Cllr Susan Jones, rang the Zeebrugge Bell—a symbol from the King of Belgium for Dover’s sacrifice. Following the bell ringing, a remembrance service was held at the People of Dover War Memorial, honoring all those who served and sacrificed.

The next commemoration will be held on 23rd April 2025.

Contexto histórico

O ataque a Zeebrugge foi uma missão ousada e heróica empreendida pela Marinha Real durante a Primeira Guerra Mundial. Em 23 de abril 1918, um esquadrão de navios de guerra britânicos navegou em direção ao porto de Zeebrugge, ocupado pelos alemães, na Bélgica, com o objetivo de bloquear a entrada do canal e impedir o acesso de submarinos alemães ao Canal da Mancha.

A operação envolveu vários elementos, incluindo um ataque diversivo ao porto próximo de Ostende, uma cortina de fumaça para esconder os navios, e o envio de tropas para atacar a toupeira (um longo cais ou cais) em Zeebrugge. O plano era arriscado e audacioso, com as tropas enfrentando forte resistência das forças alemãs de defesa. Apesar das perdas sofridas pelos britânicos, a missão foi finalmente bem sucedida, com três velhos navios afundados na entrada do canal, bloqueando o acesso de submarinos.

O ataque a Zeebrugge foi um evento significativo na Primeira Guerra Mundial, pois interrompeu as operações navais da Alemanha e contribuiu para a eventual vitória dos Aliados. A bravura e o sacrifício das tropas britânicas e belgas envolvidas na missão foram amplamente reconhecidos, e o ataque tornou-se um símbolo da coragem e determinação das forças aliadas.

A comemoração anual do ataque a Zeebrugge em Dover é uma forma de homenagear a memória daqueles que perderam a vida na missão e de celebrar a bravura e o sacrifício das tropas envolvidas.. A cerimônia inclui serviço religioso no Cemitério de St James, onde muitos dos soldados caídos estão enterrados, bem como o toque do Sino Zeebrugge na Prefeitura de Dover. O sino, um presente do rei da Bélgica, is a symbol for the sacrifice of the fallen soldiers, muitos dos quais eram de Dover. o evento está aberto ao público, e os residentes de Dover e outros são encorajados a comparecer para prestar os seus respeitos aos soldados caídos e para lembrar a sua bravura e sacrifício.

Photography: Albane Fotografia